14.6.09

mas o que tinha, era seu.


"azul, azul, inteiramente azul, azul carinho, quase transparente, azul de água clara com pedrinhas no fundo..."

caio fernando abreu.




-
andava com aquela rima grudada na boca.
e, de olhos virados.
as mãos levemente envolvidas.
nós, que não atam nem desatam.

3 comentários:

  1. E pros que atam e desatam, sorte.Pois é preciso.Eu sei bem.

    ResponderExcluir
  2. Esse tipo de nó é dos piores.
    :(
    Bju e paz.

    ResponderExcluir

- detalhe aqui.