22.8.09

mas, absolutamente incrível.

-
quando era assim,
ficava com os olhos marejados.
mas não era salgado, feito lágrimas de mar.
era doce. tinha um gosto doce. feito rio. era calmo.
e ela ria grande. porque era ai, era ai que brotavam os espaços azuis.






"com a flanela elimino a poeira da luneta (...) para que não se embacem os astros, os destinos."

caio fernando abreu.




*o que toca: her morning elegance - oren lavie.

2 comentários:

  1. "para ver você feliz, escrevo dias ensolarados. espalho aquarela para pintar o céu com cores favoritas. troco luneta. faço caleidoscópio para observar estrelas e inventar constelações de meio-dia. para ver você feliz penso em planos mirabolantes para camuflar pequenas surpresas nas inevitáveis rotinas.

    para ver você feliz, te distraio com realidades fantásticas enquanto os furacões da vida normal passam. é só isso que posso fazer. tempo ruim é meteorológico e se você conseguir enxergar esperança, até a chuva tem sua sombra feita de arco íris."

    tiago yonamine.

    ResponderExcluir
  2. -
    a felicidade, é muito simples.

    ResponderExcluir

- detalhe aqui.