24.2.10

a paz de estar.






mergulhava em cada centímetro daquele azul-querer-sem-ter-fim,
era assim quando se sentia um pouco mar.
traçava horizontes pela janela para ver o quanto podia esticar,
era assim quando soltava bolhas de pensamento.
mas naquele agora, só uma bolha rompeu brisa e deixou no ar o que de mais leve tinha:
hoje, sou muito mais árvore.




18 comentários:

  1. Um dia ouvi de um poeta desiludido:


    "Me sinto tão folha, que sentiria se a árvore caísse."

    Me sinto bem a teu lado.


    Deixa a paz entrar.


    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu andava com saudades suas!
    Fui lendo e me transformando no que as palavras diziam...
    Lindo!
    um beijo
    Denise

    ResponderExcluir
  3. Lindo, doce , suave..como sempre renatinha.

    Um que sim de arvore que deixa tudo mais saudavel, por ser saudavel esse sentir ...tudo parece mais leve, um horizonte mais perto, tudo vondo ao encontro do olhar mesmo de olhos fechados.

    Te sinto menina e é muito bom sentir o teu sentir.

    Um beijo

    Erikah

    ResponderExcluir
  4. .
    vou sentar aqui do teu lado pra esticar o momento d azul. Porque se vc for árvore, eu fico debaixo da tua sombra



    te beijo


    =)


    .

    ResponderExcluir
  5. ei Rê! nossa semelhante foto, entre o rosto e a mão. O teu dizer sempre diz o que não alcanço e o pensar flutua. Mania de ser árvore...

    ResponderExcluir
  6. Eu li um poema que diz que nossos amigos são as folhas da árvore e que quando o vento sopra,alguns vão pra longe, outros continuam por perto, mas nunca haverá aqueles que nunca não levaram nada de si. Paree não ter muito a ver, mas ele fala todo de árvore e, me lembrou o seu.

    ResponderExcluir
  7. a gente quer ver
    horizonte distante!!!

    ADOREI, flor!

    Bjo bjo!

    ResponderExcluir
  8. Tem selinho pra ti nas laterais do meu blo Rê, é só ir lá e pegar tá e indicar depois pra 5 blogs se achar que deves.

    Bjos

    Erikah

    ResponderExcluir
  9. Por vezes não tarda surgir, mesmo no espírito mais aventureiro, a necessidade de se criar raízes... ;)

    ResponderExcluir
  10. Me deu uma sensação de leveza <3

    Lindo demais as coisas por aqui,
    o que nao é novidade ne flor ^^

    Beijos mil

    ResponderExcluir
  11. adoro cada vez mais o teu blog :)
    beijinho*

    ResponderExcluir
  12. Oh, que belo é, e não poderia ser diferente... é só sentir!!

    Abraço

    ResponderExcluir
  13. Teu detalhe lembrou-me o grande poeta Manoel de Barros:
    "Bernardo é quase árvore.
    Silêncio dele é tão alto que os passarinhos ouvem
    de longe.
    E vêm pousar em seu ombro.
    Seu olho renova as tardes.
    Guarda num velho baú seus instrumentos de
    trabalho:
    1 abridor de amanhecer
    1 prego que farfalha
    1 encolhedor de rios ― e
    1 esticador de horizontes.
    (Bernardo consegue esticar o horizonte usando três
    fios de teias de aranha. A coisa fica bem
    esticada.)
    Bernardo desregula a natureza:
    Seu olho aumenta o poente.
    (Pode um homem enriquecer a natureza com a sua
    incompletude?)"

    Sua palavras, doces, doces e suaves.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Renata,
    Sempre acreditei que nós pecamos pelos detalhes. Eles são impiedosos e grandiosos.
    Como elogio nunca é demais quando verdadeiro, adoro muito a calma daqui..."a paz de estar aqui"
    grande beijo de uma desconhecida, mas fiel pela arte.
    inté

    ResponderExcluir
  15. Para vermos o azul, olhamos para o céu. A Terra é azul para quem a olha do céu. Azul será uma cor em si ou uma questão de distância? Ou uma questão de grande nostalgia? O inalcançável é sempre azul.

    - Clarice Lispector -

    Beijinho, florinda do meu jardim!

    ResponderExcluir
  16. Esticar horizontes é um exercício pra se viver melhor... bjs :*

    ResponderExcluir
  17. Oh,nossa,é bom saber que alguém tem coragem de assumir SER árvore,são muitas as suas responsabilidades,e muitos os seres que dela dependem,digo hoje,que apenas sou um brotinho,ma enfim,bela sempre com palavras.
    abraço !

    ResponderExcluir
  18. Rê...

    A árvore tem um ciclo mais feminino. Dá novas vidas... floresce!


    Beijos
    AL

    ResponderExcluir

- detalhe aqui.